Total de visualizações de página

domingo, 17 de outubro de 2010

Tratamento de reforço muscular em lesão grau 1 do músculo posterior de coxa em atleta de futebol profissional



Nesta postagem explicarei brevemente o tratamento de fortalecimento muscular em musculatura posterior de coxa após lesão grau 1 no músculo semitendinoso na região musculotendínea proximal. Antes vou explicar sobre a lesão:

Os estiramentos musculares do membro inferior estão entre as lesões mais comuns no esporte, podendo chegar até um terço das lesões. Os músculos isquiotibiais (atrás da coxa – que são: bíceps femoral, semitendinoso e semimembranoso) são os principais músculos afetados em atletas de elite. Essas lesões estão associadas a esportes que envolvem aceleração e desaceleração, saltos, mudanças de direção e chutes. Resultam em um grande tempo afastado dos esportes. Normalmente resultam de um alongamento durante a fase de contração muscular (contração excêntrica).

Muitos fatores têm sido associados com essas lesões, porém não têm uma evidência científica muito forte.

Lesão prévia: Orchard em um estudo no futebol australiano, mostrou que a lesão prévia dos isquiotibiais foi o principal fator de risco para uma nova lesão.

Fadiga: músculo fadigado predispõe à lesão. Estudos em coelhos mostraram que o músculo fadigado absorve menos energia antes de romper-se. Está também associado a alterações biomecânicas.

Flexibilidade diminuída: músculos que são alongados ciclicamente apresentam uma característica de suportarem um maior alongamento antes da lesão. Witvrouw mostrou uma forte correlação entre retração da musculatura dos isquiotibiais durante avaliação na pré-temporada e subsequente lesão durante a temporada em jogadores de futebol.

Fraqueza: muitos estudos associam a falta de força muscular com as lesões posteriores da coxa. Atletas que não sofreram lesões mostraram maior força na contração excêntrica.

Classificação das lesões musculares:
As lesões musculares podem ser classificadas em quatro Graus: Grau 1 é uma lesão com ruptura de poucas fibras musculares; Grau 2 é uma lesão de um moderado número de fibras musculares; Grau 3 é a ruptura de muitas fibras musculares e Grau 4 é lesão completa do músculo e da fáscia.

Tratamento de reforço muscular de membros inferiores:

Neste caso, grau 1 do músculo semitendinoso,foi realizado tratamento de analgesia durante 5 dias. Após o atleta encontrava-se assintomático.
Comecei a utilizar tratamento de reforço muscular no 5º dia utilizando a eletroterapia com o aparelho de Corrente Russa para estímulo muscular com isometria pela manhã e no período da tarde hidroterapia.
Após 2 dias de adaptação, iniciei exercícios ativos com caneleiras e faixas elásticas(tubing preto e cinza). Atleta foi liberado após 15 dias de tratamento para retorno das atividades com o preparador físico. Abaixo postei vídeos para melhor entendimento do trabalho muscular através da resistência elástica do tubing.
video
video
video

Até a próxima!

7 comentários:

Nathalia de Freitas disse...

Bem explicativo, Marco! O vídeo completou o texto! Mto bom!

Anônimo disse...

tenhu uma lesao grau 3 no posterior da coxa direita,qual seria o tempo de recuperação e o tratamento adequadro
ja estou parado a meses e sempre que tento volta sinto de novo
agradeço a ajuda
meu e mail
baladasmt@hotmail.com

Anônimo disse...

Prezados, boa noite.
Meu nome é Gilson,tenho uma lesão(estiramento)na coxa posterior do lado esquerdo. Não fui ao medico e fiz eu mesmo o tratamento em casa. Tomei antiflamatório(Alginac 1.000g),coloquei gelo (de 3 em 3h). Acho que estou recuperado, mas não 100%,pois faço alongamento,trabalho com peso de 4kg,mas quando jogo bola,sinto minha perna travada,e bamba (tipo fraca)e não consigo correr direito.
Gostaria de saber, o que estou fazendo de errado? Queria uma ajuda dos senhores.
No aquardo do retorno.
Abs, Gilson Macedo
e-mail para contato: gilson171@ig.com.br

João Paulo disse...

Bom dia, tive um coágulo e uma contratura no glúteo devido a futebol diagnosticado em um ultrassom. Fiz uso de antiinflamatório por 21 dias e estou há 15 em repouso. Já posso fazer exercícios de recuperação? Quais são os mai indicados?
Obrigado.
João Paulo Longo

Dr. Marco Antônio disse...

Procurar um fisioterapeuta para indicação de conduta terapêutica.

Anônimo disse...

Eu também tenho uma lesão e por ser
"fominha'por futebol, e não ter cui-
dado diteito da mesma, voltei antes
do tempo de recuperação e agravei a
lesão. Agora, depois de ler e me in-
terar à respeito,vou fazer o que for
necessário para me recuperar total -
mente. Excelente o trabalho do Dr.An_
tonio. Obrigado!
Jorge Gadelha.

Luciano Andrade disse...

Parabéns pela matéria bem explicada.